Ministério da Saúde realiza Campanha de Vacinação contra Sarampo e Rubéola

O Ministério da Saúde, em coordenação com o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano e com apoio de parceiros, realiza, em todo o País, a Campanha de Vacinação contra o Sarampo e Rubéola, que irá abranger mais de 12 milhões de crianças, dos 6 meses a 14 anos de idade, a partir do dia 9 de Abril corrente. 

A campanha vai decorrer em duas fases, sendo a primeira de 09 a 15 de Abril a abranger as províncias de Cabo Delgado, Niassa, Nampula e da Zambézia, e a segunda fase de 21 a 27 de Maio de 2018, nas províncias de Tete, Sofala, Manica, Inhambane, Gaza, Maputo e Maputo Cidade. 

O Sarampo e a Rubéola são doenças virais altamente contagiosas que podem causar complicações graves, incluindo a morte.
O Sarampo causa febre, erupção da pele, tosse, corrimento nas narinas e vermelhão nos olhos. As complicações podem incluir infecção nos ouvidos, diarreia, pneumonia, danos no cérebro e morte.

A Rubéola geralmente causa uma doença relativamente leve em crianças, mas em adolescentes e adultos pode causar artrite e encefalite. Em mulheres grávidas, a Rubéola pode prejudicar gravemente o feto, causar aborto espontâneo, ou ainda, a criança pode nascer com defeitos evitáveis.

A Organização Mundial da Saúde recomenda aos Estados membros para acelerarem as actividades de controlo e eliminação do Sarampo e da Rubéola, bem como a introdução da vacina contra a Rubéola. Uma recomendação seguida pelo nosso país.

A realização da Campanha Nacional contra Sarampo e Rubéola será igualmente uma oportunidade para reforçar a administração da Vitamina A, desparasitação nas crianças menores de 05 anos, bem como a suplementação com o Sal Ferroso em adolescentes dos 12 aos 14 anos de idade.

A Campanha em termos de custos operacionais está orçada em 7.879.866 USD (sete milhões, oitocentos, setenta e nove mil, oitocentos e sessenta e seis dólares), financiados pela Aliança Mundial para a Vacinação e Imunização (GAVI) e com o apoio técnico da Organização Mundial da Saúde (OMS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e VillageReach.

A Campanha irá decorrer em Postos Fixos (Unidades Sanitárias), Escolas, Creches e na Comunidade através das Brigadas Móveis, com vista a atingir o maior número possível do grupo alvo. A Mobilização Social para a adesão massiva da população conta com o apoio de Professores, Líderes Comunitários, Praticantes de Medicina Tradicional, Religiosos, Activistas, Órgãos de Comunicação Social, e a Sociedade em geral.

O Ministério da Saúde, o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano e os parceiros de implementação, apelam aos pais, cuidadores e a todos intervenientes sociais a engajarem-se e apoiarem na mobilização da comunidade, de modo que todas as crianças e adolescentes dos 0 aos 14 anos possam beneficiar-se destas importantes intervenções. 

Click image to enlarge
For Additional Information or to Request Interviews, Please contact:
MOREIRA Maria Da Gloria

Telefone: 258- 21492733
Email: moreirag [at] who.int