Moçambique intensifica esforços para concretizar a eliminação da lepra no país

Maputo 31 de Janeiro de 2018 – Com a participação de Altas individualidades e da comunidade, em todo o Pais, as celebrações do Dia Mundial de Luta contra a Lepra, realizaram-se sob o lema “Promover a Busca activa e Tratamento de todos os casos novos de Lepra para evitar novas infecções e Deformidades".

A Ministra da Saúde, Dra Nazira Abdula, dirigiu pessoalmente as cerimónias centrais no Distrito de Ancuabe, localizado na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique. Estas contaram com a participação do Governador da Província de Cabo Delgado, Dr. Júlio Parruque, da Representante da OMS em Moçambique, Dra. Djamila Cabral, de quadros do Governo local, de associações de doentes e de luta contra lepra, de organizações de base comunitária e de parceiros locais.  

Na ocasião a Ministra da Saúde deu a conhecer que Moçambique está a registar um aumento do número de casos desde 2016, tendo  - se  notificado em 2017, em todo o País, um total de 1.926 novos casos, dos quais 211 em crianças.

Segundo as evidencias a lepra em crianças é uma indicação de que a transmissão da infecção ainda persiste nas comunidades e que os esforços de detecção ainda não são suficientes. Do total de casos diagnosticados, 293 doentes chegaram a Unidade Sanitária com deformidades.

Tanto o discurso da Ministra da Saúde como as intervenções do Governador, da OMS e dos parceiros convergiram no sentido de sensibilizar a população para procurar os serviços de saúde imediatamente, caso apresentem uma mancha clara e insensível na pele, bem como vigorosos apelos para não discriminarem os pacientes. Em Moçambique, o tratamento é gratuito, disponível em todas as Unidades Sanitárias, e o medicamento é tomado entre 6 a 12 meses e se o tratamento é iniciado a tempo, pode-se evitar as deformidades.

As regiões Centro e Norte de Moçambique são as que continuam a registar maior número de casos de Lepra em todo o país, onde as províncias de Cabo Delgado, Nampula e Zambézia representam mais de 70 por cento de novos casos notificados por ano, sendo que Cabo Delgado é a mais endémica, com uma prevalência de Lepra de aproximadamente dois (2) casos em cada 10.000 habitantes.

Para garantir a consecução do objectivo mundial de zero infecções em crianças até 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os programas nacionais priorizem quatro acções fundamentais:

  • Intensificar a busca activa de casos
  • Fortalecer a vigilância
  • Melhorar o rastreamento de contactos
  • Concentrar-se na detenção precoce de casos de Lepra em crianças.

Em Moçambique a OMS presta apoio técnico e financeiro ao Ministério da Saúde (MISAU) e as organizações da sociedade civil para a disponibilização dos medicamentos e para a intensificação de busca activa de casos, da vigilância e da detecção atempada de casos. 
     

FIM/

Para informações adicionais, por favor, queira contactar: Rua Pereira Marinho, 280 . C.P. 377. Maputo,  Tel (258) 21 49 27 32/21492165, Fax (258 ) 21  49 19 90,  e-mail : afwcomz [at] who.int 

Click image to enlarge
For Additional Information or to Request Interviews, Please contact:
MOREIRA Maria Da Gloria

Telefone: 258- 21492733
Email: moreirag [at] who.int