Dr Lionel Caetano António Domingo, Técnico de Medicina Geral

Lionel Caetano António Domingo é Técnico de Medicina Geral. Está a trabalhar como Responsável da unidade Sanitária no centro de acomodação 24 de Julho na Beira.

"Acabo me encarregando de tudo"

Você tem estado aqui desde o início do ciclone Idai?

Sim, quando aconteceu este ciclone, sendo do bairro local, no primeiro dia, acabei me refugiando por aqui também, estava mesmo no terceiro andar. Lá, eu e a minha família ficamos sexta, sábado e domingo. Logo conseguimos apanhar as chapas e visto que temos uma criança pequena, não podíamos ficar assim e no início a higiene não estava muito bem então conseguimos voltar para casa. Isso é o que mais me marcou. E agora, de boa vontade estou aqui desde o dia 18 praticamente, vim aqui que era para me aperfeiçoar porque eu estava à espera do exame final do curso.

Sou estudante Técnico de Medicina Geral que a semana seguinte acabei fazendo exame e admiti. No início era eu e o grupo de estudantes do Instituto ciências de Saúde da Beira, talvez por morar mais um pouco próximo e por causa do material que entrava eu é quem estava mais presente e eles largavam mais cedo e acabei ficando mais cedo. É a minha primeira experiencia de trabalho.

Como você é do bairro, teve de tratar de pessoas que conhece?

Sim, acabei por tratar o meu próprio filho que completa hoje dois anos. De facto, a nossa família estava hospedada ca no centro porque a nossa casa foi danificada. Ele estava com tosse mais febre e aplicamos um teste de TDR que é teste de malária. Deu negativo então tratamos ele e graças a deus já está melhor.

Qual foi o desafio maior aqui até agora?

Foi quando na caída da noite 20 às 21 horas apareceu uma paciente, neste caso uma interna daqui do prédio, com caso de diarreia e vómitos. Não tínhamos luz, não tínhamos energia. Naquele caso que é de desidratação, tinha de canular, visto que ela estava a fazer diarreia e vómitos.

Sem iluminação estava muito difícil. Foi com ajuda dos moradores daqui do bairro pedi que trouxessem lanterna aos poucos fomos conseguir encontrar a veia, analisamos, colocamos o soro graças a Deus ela melhorou.

Quais são os próximos desafios mais importantes?

Além de ser um Técnico de Medicina Geral eu acabei me dando pelas outras áreas. Não temos farmacêutico, não temos um administrador para administrar o hospital, não temos um estatístico hospitalar, não temos alguém para se encarregar pelo deposito, temos lá material nosso, praticamente temos algum défice de profissionais na parte de medicina preventiva que podiam se dar de higiene na prevenção das doenças. Não tendo isso eu acabo me encarregando de tudo. Então essa experiencia é muito boa em termos profissionais mas também é bastante difícil. Apesar disso, é um trabalho bonito e gosto do que que eu faço aqui.

No futuro em termos profissionais o que quer fazer?

Eu futuramente gostaria de fazer cirurgia, médico cirúrgico.

Click image to enlarge
For Additional Information or to Request Interviews, Please contact:
Dalia Lourenço

Cyclone Idai Communications Consultant
WhatsApp: +34 684 351 674
Tel: +243 844 957 683

MOREIRA Maria Da Gloria

Health Promotion Officer
Tel: +258 21492733
Email: moreirag [at] who.int