Os funcionários da Representação da OMS em Luanda-Angola participam num Seminário sobre Teoria de Mudança da OMS de 14 – 18 maio de 2018

Luanda, de 14 – 18 maio de 2018 - O Escritório da OMS/Angola realizou de 14 a 18 de maio de 2018 no Hotel Skyna em Luanda o Seminário sobre Teoria de Mudança da OMS. A Facilitação foi realizada pela Sra. Awa Achu Samba, Oficial de Avaliação e Monitorização na Unidade de PBM/AFRO. Participaram todos oficiais dos programas assim como a equipa de operações.

Os objetivos gerais do Seminário incluíram: reforçar os conhecimentos e capacidades para a aplicação da gestão baseada nos resultados em geral e da teoria da mudança, em especial bem como, melhorar a programação e demonstrar melhor a contribuição da OMS para um mundo mais saudável.

Resultados esperados

Foram os resultados esperados do seminário:

1- Aplicar princípios do RBM/ToC durante a elaboração, implementação, monitorização, avaliação de programas e relatórios de resultados. 2- Usar as ferramentas e abordagens disponíveis para fortalecer programas de saúde voltados para resultados e 3- Elaborar a Nota de Resultados Estratégicos.

Os participantes receberam informações sobre a relação entre a Agenda de Transformação da OMS e a Teoria de Mudança (ToC), a Planificação Estratégica de 5 Anos de acordo com o Plano Global de Trabalho (GPW13), o Processo de Planificação Estratégica Redesenhado para o GPW13, as Etapas relativas a Priorização do País e o Desenvolvimento do Plano de Apoio ao País (CSP). A metodologia de trabalho incluí apresentações em plenária e trabalhos em  grupo.

Para o trabalho prático sobre Casualidade e Priorização o tema seleccionado foi, a Malária como problema de Saúde Pública, e os grupos abordaram os seguintes aspectos: Mortalidade por Malária em Angola abordado pelo Grupo 1 e, Morbilidade por Malária em Angola abordado pelo Grupo 2.

 Portanto, os trabalhos foram elaborados tendo em conta os seguintes aspectos da Casualidade como: identificação do Problema, identificação das Causas imediatas, identificação das Causas Subjacentes, e identificação das Causas Estruturais. Os trabalhos tiveram como apoio o Plano Global de Trabalho da OMS (GWP13) incluindo as prioridades do país, tendo em conta as Fichas de Saúde do PND (2018 – 2022) e o Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário (2012 – 2025) do Ministério da Saúde.

Foram apresentadas as 3 Metas (Triplo Bilhão ou Triplo B) estabelecidas pela OMS no Programa Global de Trabalho (GPW13) e três grupos de trabalho foram criados para efeito do exercício pratico. As três metas são descritas de seguinte forma: B1- Mais 1 Bilhão de pessoas desfrutando de melhor saúde e bem-estar (Populações saudáveis), B2-  Mais 1 Bilhão de pessoas beneficiando da cobertura universal de saúde (Cobertura universal de Saúde), B3- Mais 1 Bilhão de pessoas melhor protegidos das emergências de saúde (Emergências da Saúde).

Foi notável a participação de todos nas actividades, principalmente nos trabalhos de grupo e discussão em plenária.

No final do seminário o Representante da OMS Dr. Hernando Agudelo, agradeceu a unidade PBM/AFRO pela facilitação e recomendou a equipa do Escritório para de acordo com o cronograma finalizar o exercício de priorização e enviar dentro do prazo o seguinte: Plano de Apoio ao País (CSP), esboço do Plano de Actividades Orçamentados para os Biénios 2020 – 2021 e 2022 – 2023, em harmonia com o Plano Global de Trabalho da OMS (GPW13) e as prioridades do MINSA.

Workgroup photoWork group photoWork group photo

 

Click image to enlarge